Publicidade
Poupe Tempo - O site de informações da comunidade brasileira
Terça, 27 de Junho de 2017
CANAIS
Adoções
Animais
Crianças
Consumidor
Código de defesa do consumidor
Onde Reclamar
Automóveis
Compra e Venda
IPVA
Licenciamento
Seguro Obrigatório
Seguro Particular
Consulta de CEP
Documentos
Carteiras Especiais
Carteira de Motorista
CPF
Licenças
Passaporte
Registro Geral (RG)
Título de Eleitor
Desaparecidos
Procedimentos
Ajuda
Estradas
Auto Ban
Ecovias
Nova Dutra
Via Oeste
Estudantes
Carteira de Estudante
Crédito Educativo
Descontos para Estudantes
Imposto de Renda
Justiça
Onde Reclamar
Pequenas Causas
Meio Ambiente
Ar
Água
Lixo
Poda
Multas de Trânsito
Consulta de Multas
Como Recorrer
Valores
Óbito
Previdência Social
Auxílios
Beneficios
Guia do Segurado
Pensão
Salário-Maternidade
Tabela do INSS
Tipos de Aposentadorias
Previsão do Tempo
Regiões do Brasil
Estados do Brasil
Prognóstico de Chuvas
Imagem do Satélite
Segurança
Carro
Cartão
Casa
Prédios
Rua
Viagens
Seguro Particular
Golpes
Sequestros
Trabalhador
Carteira de Trabalho
Onde Reclamar
FGTS
PIS
Seguro Desemprego
POUPE TEMPO
Cadastre-se
Anuncie no Poupe Tempo
Fale Conosco
 
Reciclagem
Data da entrevista: 
 
A reciclagem de lixo deve ser uma preocupação de todo cidadão brasileiro para melhorar o meio-ambiente e economizar os recursos naturais. Os aterros sanitários das grandes cidades já estão saturados e é preciso que, cada vez mais, o cidadão brasileiro adote uma postura de preservação ambiental. Além disso, reciclagem é hoje também sinônimo de economia. São essas algumas das idéias do promotor de Justiça do Meio-Ambiente Daniel Fink. Ele concedeu esta entrevista ao Poupetempo:
Poupetempo: Qual é a importância da reciclagem de lixo?

Daniel Fink: Toda vez que reciclamos o nosso lixo estamos deixando de retirar da natureza a matéria-prima necessária para a confecção de algum produto novo e, com isso, economizando os recursos naturais. Outra vantagem é a atividade econômica gerada pela reutilização de materiais. Hoje já temos nesse setor a geração de empregos. O Brasil é o terceiro país em reciclagem de alumínio, gerando uma economia de 70 milhões de reais por ano. Também proporcionamos com a reciclagem menos gastos para as prefeituras que deixam de mandar essas sobras de alumínio, papel, plásticos e vidros para os aterros sanitários.

Poupetempo: De que forma as pessoas estão despertando para a necessidade da reciclagem do lixo ?

Daniel Fink: A reciclagem tem sido usada de várias formas. Em São Paulo, por exemplo, existem cooperativas e pessoas pobres que vivem desse sub-emprego. Nas áreas de escritórios, elas coletam as sobras que são comercializadas através de cooperativas. As latinhas de cerveja e refrigerante sumiram das ruas e latas de lixo. Muita gente está vivendo dessa atividade de coleta. Um outro fator importante é a utilização da reciclagem por entidades de bairro para reunir os moradores em torno de questões de cidadania. Isso é importante porque, a partir dessa questão, cada morador começa a tomar consciência do problema do meio-ambiente, da eutilização dos recursos naturais e outros problemas comunitários.

Poupetempo: Condomínios usam de que forma o dinheiro arrecadado com reciclagem do lixo?

Daniel Fink:
Moradores dos prédios começaram a adotar a reciclagem e utilizar o dinheiro arrecadado para melhorar a vida de seus funcionários com cursos, aulas de alfabetização e até distribuição de cestas-básicas. Outros usam esse dinheiro para conservação do prédio. Grupos de moradores de uma rua também podem usar o dinheiro para promover atos de cidadania, campanhas e até espaços culturais em praças.

Poupetempo: Como transformar em dinheiro o lixo reciclável?

Daniel Fink: Hoje é fácil. Nas grandes cidades as empresas fazem até coletas de graça. É preciso separar papel, vidro, plástico e alumínio(metais). Consulte sempre a Prefeitura de sua cidade ou a Promotoria de Meio-Ambiente. Elas estão aptas a dar orientações a respeito.

Poupetempo: O brasileiro trata bem o seu lixo?

Daniel Fink: É, nós temos muitos problemas. Em São Paulo, por exemplo, os aterros sanitários estão com sua capacidade quase esgotada. E a cidade poderá ter problemas em dois anos. Todas as cidades, pequenas ou grandes, precisam começar a pensar em como vão tratar o seu lixo nos próximos anos.

Poupetempo:
Qual é sua mensagem à população brasileira ?

Daniel Fink: Precisamos refletir mais sobre os problemas individuais, como cidadãos. De que maneira podemos interferir na vida das cidades e na nossa comunidade para melhorar a qualidade de vida ? Infelizmente, as administrações públicas têm se mostrado insensíveis para com os problemas da coletividade.
Temos que nos sensibilizarmos, nos organizarmos. Democracia dá muito trabalho, mas tem que ser exercida.Digite aqui a entrevista
 
Publicidade Se você procura os serviços
do poupa tempo clique aqui.