Publicidade
Poupe Tempo - O site de informações da comunidade brasileira
Segunda, 20 de Novembro de 2017
CANAIS
Adoções
Animais
Crianças
Consumidor
Código de defesa do consumidor
Onde Reclamar
Automóveis
Compra e Venda
IPVA
Licenciamento
Seguro Obrigatório
Seguro Particular
Consulta de CEP
Documentos
Carteiras Especiais
Carteira de Motorista
CPF
Licenças
Passaporte
Registro Geral (RG)
Título de Eleitor
Desaparecidos
Procedimentos
Ajuda
Estradas
Auto Ban
Ecovias
Nova Dutra
Via Oeste
Estudantes
Carteira de Estudante
Crédito Educativo
Descontos para Estudantes
Imposto de Renda
Justiça
Onde Reclamar
Pequenas Causas
Meio Ambiente
Ar
Água
Lixo
Poda
Multas de Trânsito
Consulta de Multas
Como Recorrer
Valores
Óbito
Previdência Social
Auxílios
Beneficios
Guia do Segurado
Pensão
Salário-Maternidade
Tabela do INSS
Tipos de Aposentadorias
Previsão do Tempo
Regiões do Brasil
Estados do Brasil
Prognóstico de Chuvas
Imagem do Satélite
Segurança
Carro
Cartão
Casa
Prédios
Rua
Viagens
Seguro Particular
Golpes
Sequestros
Trabalhador
Carteira de Trabalho
Onde Reclamar
FGTS
PIS
Seguro Desemprego
POUPE TEMPO
Cadastre-se
Anuncie no Poupe Tempo
Fale Conosco
 
Pare de Fumar
 



A Ciência prova que o cigarro mata. Mas, mesmo assim, todos os anos, milhões de jovens em todo o mundo começam a fumar. Experimentam por curiosidade ou embalo e em pouquíssimo tempo estão viciados. Depois de alguns anos tentam parar e nem sempre conseguem. É difícil. Todos os que já fumaram um dia sabem disso. Preocupado com a saúde do cidadão, Poupetempo ouviu o cancerologista Dr. Dráuzio Varella, que há muitos anos se dedica a difundir alertas sobre os malefícios do cigarro. Se você fuma, leia. Se você não fuma, leia também.

Poupetempo: Por que não se deve fumar ?

Dr. Dráuzio Varella: Não se deve deixar entrar no organismo uma droga que nos torna escravo. Essa é uma regra geral. Não existe princípio maior na condição humana do que a liberdade. A dependência de droga escraviza. Não se pode viver sem ela, de jeito nenhum. No caso do cigarro, há uma dependência do pior tipo e a mais agressiva das dependências químicas.

Poupetempo: Quem já fuma e não consegue se ver livre do vício durante dez, vinte, trinta anos, o que deve fazer ?

Dr. Dráuzio Varella: Eu já fui fumante, durante 19 anos. Ninguém deve achar que não vai conseguir, é incompreensível. O importante é tentar e continuar tentando. Eu tenho o maior respeito pelas pessoas que tentam. Muitos param e depois retornam. Outros fumam vinte, trinta anos, querem largar, mas não tentam. É preciso tentar. Hoje há recursos que ajudam a largar de fumar. Os adesivos que estão no mercado, por exemplo. Eles tiram a ansiedade característica da necessidade da nicotina, que é uma droga que provoca rapidamente essa abstinência. Nenhuma outra droga dá uma crise de abstinência tão forte com poucos minutos sem usar. Preste atenção: a pessoa que usa cocaína, cheira hoje e vai cheirar outro dia. Muitas vezes, fica dias sem usar a droga. Tem gente que só cheira no final de semana. Isso também faz mal. Você vê alguém que fuma dois maços de cigarro num fim de semana e fica até a outra sexta-feira sem fumar? Não existe. O cigarro, depois de uma hora, uma hora e pouco, deixa a pessoa desesperada para voltar a fumar. Ela fica ansiosa, não consegue se concentrar em nada. O corpo, desesperado, pedindo a nicotina. É a repetição dessas crises de abstinência que faz a escravidão da vida de um fumante. É importante viver livre de todas as drogas: cocaína, maconha, álcool, nicotina, etc.
Poupetempo: Algumas propagandas contra o cigarro têm mostrado pessoas mutiladas, sem braços, sem pés, sem pernas. Isso acontece mesmo ?

Dr. Dráuzio Varella:
Esses são casos mais raros em relação a outros de câncer de pulmão, derrame, acidentes cardíacos, infartes, etc. Veja as pessoas que você conhece que tiveram infarte antes dos 50 anos. Todos eram fumantes. É muito difícil achar um que não tenha sido fumante. Já os que sofrem amputações são mais raros, mas acontece. Com as propagandas nos meios mais populares de comunicação, a população começa a conhecer casos verdadeiros de mutilações por causa do cigarro. Mas os médicos já conhecem bem o que é isso. Essa doença é chamada Tromboangeriteobliterante. Os vasos arteriais das extremidades do corpo fecham com o uso da nicotina. Com a ação continuada da nicotina, às vezes é provocado um espasmo nessas artérias onde o sangue não passa até as extremidades, provocando necrose. E como não pode existir um tecido necrosado no corpo, você amputa a extremidade. A doença se prolonga e você vai amputando as partes afetadas.

Poupetempo: Qual o conselho que o senhor dá ao jovem que é seduzido pela publicidade de cigarro ?

Dr. Dráuzio Varela: Não caia nessa. Não entre no mundo dos fumantes.Depois, é bem mais difícil sair. O importante é viver longe do cigarro, longe da nicotina, que é também uma droga e vicia.
 

 
Publicidade Se você procura os serviços
do poupa tempo clique aqui.